Homem que sente

Projeto literário que aborda nosso vasto cardápio emocional e ganhou fama nas redes sociais vai ganhar versão em livro

Ana Holanda

Homem que sente | <i>Crédito: Divulgação
Homem que sente | Crédito: Divulgação
Frases simples mas cheias de densidade, como “Coloquei as minhas expectativas na gaveta e fui viver”; “O amor não vive de poucos”; “Saiba escutar o que as ausências nos dizem” fazem parte do repertório de Matheus Jacob, execonomista e atual escritor. 

Matheus, que agora também está flertando com a filosofia (ele está fazendo um mestrado na área), alimenta, há pouco mais de dois anos, um site, uma página no Facebook e uma conta no Instagram com o título Homem Que Sente. A essência são os textos pequenos, de no máximo dez linhas, mas que nos fazem refletir sobre a maneira como estamos nos relacionando com o mundo, com o outro e com a gente mesmo. “Gosto de chamá-los de epifanias”, diz. A escrita carregada de emoção agrada, e ele tem hoje quase meio milhão de seguidores. Em outubro, o trabalho ganhará uma versão em livro. A obra irá trazer as tais epifanias, os textos viscerais e tocantes de Matheus, o homem que sente tudo que a vida tem a lhe oferecer. 

Homem que sente | homemquesente.com

29/09/2016 - 16:00

Conecte-se

Revista Vida Simples