A voz das ruas

Coral formado apenas por moradores em situação de rua nos mostra o talento que há em cada um de nós

Vida Simples Digital

- | <i>Crédito: Vida Simples Digital
- | Crédito: Vida Simples Digital
 DAR VOZ ÀS PESSOAS  que vivem nas ruas e oferecer a elas uma nova perspectiva é a proposta do projeto Uma Só Voz, que faz isso sensivelmente através do canto. O trabalho da iniciativa é formar corais compostos de gente em situação de rua, levando-os a se apresentar em locais como Cristo Redentor e até mesmo o Theatro Municipal do Rio de Janeiro. “Eu percebo que o participante, depois de uma apresentação muitas vezes em um lugar em que ele nunca imaginou estar, tem a chance de olhar para dentro de si, avaliar a própria vida. Ver que ele tem um talento, que, apesar de uma situação ruim, a vida ainda oferece coisas boas”, conta o regente do projeto Rico Branco. Muitos participantes coralistas se emocionam com o momento em que são aplaudidos. “O projeto me mostrou que somos todos iguais. Na rua há pessoas que estudaram, que tiveram emprego em empresas bacanas, construíram famílias. Mas que, por alguma complexidade da vida, isso se rompeu e agora estão invisíveis  nas ruas. Então, independentemente da condição atual, todos nós temos o mesmo valor.” Rico iniciou os trabalhos em março do ano passado. Já montou 12 corais no estado do Rio e hoje mantém seis deles. Ao todo, cerca de 500 pessoas já passaram pelo projeto, que recebe apoio por meio de doações. “Vi que, em vez de só discutir política, a gente pode se dedicar a ajudar alguém a dar o primeiro passo. Assim, tudo pode ser melhor.”

UMA SÓ VOZ  | https://goo.gl/riCMKa


20/09/2017 - 14:49

Conecte-se

Revista Vida Simples