Arte em chamas

O canadense Steven Spazuk cria obras delicadas e expressivas utilizando o fogo de isqueiros e velas

Débora Zanelato

- | <i>Crédito: Vida Simples Digital
- | Crédito: Vida Simples Digital
As tintas do artista plástico Steven Spazuk são, na verdade, a chama de isqueiros e velas. Com o fogo, ele cria obras incríveis, que impressionam pela possibilidade de desenhar com um elemento tão inusitado e imprevisível. “O fogo é uma grande metáfora para as pessoas. Com ele, somos capazes de ter poder, calor e energia, mas também somos capazes da destruição”, conta  o canadense, que diz ter tido a ideia através de um sonho. A primeira tentativa, na verdade, resultou em uma folha queimada; mas Spazuk estava decidido a desenvolver sua técnica. Os detalhes sutis são controlados pelo artista, que desenha com o fogo, direcionando o isqueiro Zippo para criar suas formas – ao mesmo tempo que também respeita o movimento da chama, que tem vontade própria.  Outros detalhes são feitos com penas e pincéis. “A chama é algo que inspira minha arte; um meio indominável e imprevisível. A diferença entre um grande desenho feito com fogo e um mau desenho é uma questão de segundos”, observa. “Você precisa entender quando parar. É um instinto artístico”, diz Spazuk.

 Steven SpazuK | www.spazuk.com

05/05/2017 - 10:40

Conecte-se

Revista Vida Simples