Artistas se unem em prol do Centro de Memória do Circo

Circos brasileiros dedicam uma apresentação de seus espetáculos para levantar fundos à Associação dos Amigos do Centro de Memória do Circo; Priscila Fantin e Marcelo Médici estão entre os artistas apoiadores

Redação Vida Simples

O Centro de Memória do Circo, da Secretaria Municipal de Cultura da cidade de São Paulo, é primeiro centro de memória do Brasil consagrado exclusivamente ao circo e suas artes | <i>Crédito: Reprodução/Centro de Memória do Circo
O Centro de Memória do Circo, da Secretaria Municipal de Cultura da cidade de São Paulo, é primeiro centro de memória do Brasil consagrado exclusivamente ao circo e suas artes | Crédito: Reprodução/Centro de Memória do Circo

Entre 4 e 7 de maio o Circo brasileiro entrou em festa. Circos brasileiros dedicaram uma apresentação de seus espetáculos para levantar fundos para a Associação de Amigos do Centro de Memória do Circo, uma forma de incentivo à Associação que promove ações pela preservação e exibição do acervo circense. Grandes Circos brasileiros da atualidade foram envolvidos, centre eles o Circo Di Napoli, Circo Estoril, Circo Fantástico, Circo Kroner, Mirage Circus, Circo Spacial, Spadoni Circus, Circo dos Sonhos, Stankonvich e Circo do Tubinho.  
  A campanha de valorização do Centro de Memória do Circo contou com vários artistas que emprestaram a sua imagem para o evento: Grace Gianoukas, Marcelo Médici, Gero Camilo,  Sérgio Guizé e Priscila Fantin estão entre os participantes.
  Reunindo artistas independentes, grupos e trupes de circo, também foram criados dois espetáculos inéditos para ajudar na arrecadação: Cabaré Royal e Cabaré Turno da Madrugada, espetáculo que aconteceu nos dias 5 e 6 de maio no Espaço parlapatões, com a entrada no estilo “pague quanto puder”. A ideia é que o público participe da campanha contribuindo livremente para a Associação dos Amigos do Centro de Memória do Circo.

Centro de Memória do Circo

O Centro de Memória do Circo, da Secretaria Municipal de Cultura da cidade de São Paulo, é primeiro centro de memória do Brasil consagrado exclusivamente ao circo e suas artes. Nasceu da necessidade de reconstituir, preservar e difundir a história do circo no nosso país, parte importante da nossa história, e reafirmar a vocação circense do local em que se encontra: o Largo do Paissandu, principal referência do circo brasileiro no século XX. Seu acervo inicial é proveniente de companhias e famílias circenses, com destaque para os arquivos do Circo Nerino (1913-1964) e do Circo Garcia (1928-2003). Realiza oficinas e debates, atende pesquisadores, além de promover encontros entre circenses, Abriga a exposição permanente Hoje tem Espetáculo que leva público a espiar pela cortina a fabulosa e espetacular aventura do circo no Brasil, ao longo de quase duzentos anos, desde a sua chegada, no raiar do século XIX, até os dias de hoje. Instalada na Galeria Olido, recebe visitantes de todas as partes do país bem como realiza visitas monitoradas para escolas.

 

05/05/2017 - 16:03

Conecte-se

Revista Vida Simples