Comida de graça

Loja na Nova Zelândia recolhe alimentos que iriam para o lixo e os oferta livremente a quem não pode pagar por uma refeição

Débora Zanelato

Comida de graça | <i>Crédito: Divulgação
Comida de graça | Crédito: Divulgação

 Produtos que iriam Para o lixo em outros supermercados passam a ser distribuídos gratuitamente no The Free Store, em Wellington, na Nova Zelândia. Enquanto um terço dos alimentos produzidos no mundo é desperdiçado, o mercado tem se dedicado a ajudar a matar a fome de quem não pode pagar para comer. O projeto começou em 2010  de forma temporária, tornou-se permanente e, de lá pra cá, ganhou mais voluntários, que recolhem esses produtos nas redes onde a comida seria descartada. Hoje já são cerca de 65 estabelecimentos que doam para o Free Store. A loja fica aberta durante uma hora, todos os dias, e chega a oferecer 1.500 alimentos. Benjamin Johnson, um dos fundadores do projeto, diz que qualquer pessoa, por qualquer razão, pode entrar no mercado e levar o que quiser. O maior público, eles dizem, são pessoas desempregadas, moradores em situação de rua e até mesmo refugiados. Projetos assim são boas inspirações para que a gente possa tornar a situação por aqui também um pouquinho diferente. 

The Free Store   https://www.thefreestore.org.nz/
 

09/02/2018 - 13:02

Conecte-se

Revista Vida Simples