Como ajudar os refugiados sírios

Uma lista de organizações e instituições que estão recebendo ajuda para os refugiados no Brasil

Adriana Rossatti

A ONG Adus trabalha na reintegração dos refugiados no Brasil. | <i>Crédito: Clara Lima/ Adus.org.br
A ONG Adus trabalha na reintegração dos refugiados no Brasil. | Crédito: Clara Lima/ Adus.org.br

Na semana passada a imagem do menino sírio Aylan al Kurdi, morto nas areias de uma praia da Turquia, comoveu a todos nós. A família de Aylan tentava atravessar para a Grécia em busca de refúgio da guerra que acontece na Síria desde 2011. A tragédia trouxe luz às milhares de pessoas que abandonam suas casas fugindo da atrocidade da guerra.

O Brasil é o país que mais acolhe refugiados sírios na América Latina e você pode ajudar a amenizar a situação em que eles estão vivendo com doações de leite em pó, fraldas, cobertores, itens de higiene pessoal e feminina, e roupas em boas condições.

Preparamos uma lista de instituições que organizam arrecadações e entregam aos refugiados.
Você também pode contribuir sendo voluntário ou fazendo uma doação em dinheiro.

- ADUS – Instituto de Reintegração do Refugiado – Brasil
Av. São João, 313 – 11º Andar – Centro – São Paulo – SP
Fone – (11) 3225.0439
Doações em dinheiro podem ser feitas pelo site: http://adus.org.br

- Núcleo Islâmico
Rua Conde D’Andréa, 362
Jardim Santa Mena – Guarulhos – SP
Fone – (11) 4574.3920
katibbr@gmail.com

- Missão Paz – SP
(atende refugiados da Angola, Haiti, Nigéria e Senegal também)
Rua do Glicério, 225
Fone – (11) 3340.6950

- Lar Sírio
Rua Serra de Bragança, 1086
Tatuapé – São Paulo
Fone - (11) 2092-4811
http://www.larsirio.org.br/

- UNI – União Nacional Islâmica
Fone – (11) 3326.4040

- Mesquita Brasil
Rua Barão do Jaraguá, 632
São Paulo – SP
Fone – (11) 3208.6789
falecom@mesquitabrasil.com.br

- Caritas Arquidiocesana de São Paulo
Rua Major Diogo, 834
Bela Vista – São Paulo – SP
Fone – (11) 4306.4396 ou 4306.4620
Doações em dinheiro podem ser feitas pelo site: http://www.caritassp.org.br

(Imagem gentilmente cedida pela ADUS – Instituto de Reintegração do Refugiado. Crédito: Clara Lima)

08/09/2015 - 14:30

Conecte-se

Revista Vida Simples