Lego para cegos

Jovem desenvolve manuais de instrução para ajudar deficientes visuais a se divertirem e a desenvolverem habilidades com o brinquedo de montar

Débora Zanelato

- | <i>Crédito: Vida Simples Digital
- | Crédito: Vida Simples Digital
Em seu aniversário  de 13 anos, o americano Matthew Shifrin ganhou um presente que o deixou encantado: o kit de LEGO Príncipe da Pérsia, com 821 peças. Só que Matthew é deficiente visual, e pensou que, por isso, montar os blocos seria uma tarefa impossível. A surpresa foi que a amiga Lilya Finkel, que deu a ele o presente, havia criado um sistema de instruções que Matthew pudesse seguir. Lylia separou os blocos em sacos plásticos e os dividiu por etapas de montagem, além de transcrever o passo a passo em braile. Matthew ficou encantado: afinal, as construções são uma chance de deficientes visuais conhecerem  monumentos famosos de um jeito diferente. “O Lego é um excelente esforço cerebral. É uma ótima maneira de melhorar consciência e raciocínio espacial, onde cegos geralmente têm alguma dificuldade”, ele conta. Hoje seu projeto Lego for the Blind fornece instruções de montagens do brinquedo para que mais pessoas possam se divertir e aprender. “Queria que todos os cegos fossem capazes de ter essa experiência, pois o que antes era impossível agora é real”, diz o jovem, que já disponibilizou mais de 20 manuais de instrução em seu site.

Lego for the blind legofortheblind.com

03/03/2017 - 11:31

Conecte-se

Revista Vida Simples