Peça inspirada em tese de Jacques Lacan estreia em SP

MiniCia Teatro apresenta “Acusação a uma atriz”; espetáculo tem como ponto de partida o “caso Aimée”, estudado pelo psicanalista francês

Redação Vida Simples

Aimeé é o nome com o qual Lacan rebatiza sua paciente, Margueritte Anzieu, presa e internada após tentar esfaquear uma importante atriz da época | <i>Crédito: Divulgação
Aimeé é o nome com o qual Lacan rebatiza sua paciente, Margueritte Anzieu, presa e internada após tentar esfaquear uma importante atriz da época | Crédito: Divulgação

Após circular por cidades paulistas, percorrendo mostras e festivais, o espetáculo teatral “Acusação a uma atriz”, desembarca na capital para uma curta e inédita temporada, de 5 a 27 de abril, sempre às quartas e quintas-feiras, às 20h, no recém-inaugurado Teatro de Contêiner Mungunzá, no centro de São Paulo. A MiniCia Teatro, formada pelas atrizes Clara de Cápua, Heidi Monezzi e Mariza Junqueira, é o primeiro grupo de teatro convidado pela Cia. Mungunzá para se apresentar no novo espaço.
            Dirigida por Mariza Junqueira e encenada pelas atrizes Clara de Cápua e Heidi Monezzi, o espetáculo tem como ponto de partida o “caso Aimée”, estudado pelo psicanalista Jacques Lacan em sua tese de doutorado “Da Psicose Paranóica em suas Relações com a Personalidade”. Aimeé é o nome com o qual Lacan rebatiza sua paciente, Margueritte Anzieu, presa e internada após tentar esfaquear uma importante atriz da época, Huguette Duflos, por crer que Duflos a perseguia e participava de um complô para assassinar seu filho. Num longo relato clínico, Lacan demonstra como Margueritte era atravessada, desde cedo, por um sentimento de deslocamento em relação aos papéis femininos que seu meio lhe impunha.

Acusação a uma atriz
Data: 05 a 27 de abril de 2017
Local: Teatro de Contêiner Mungunzá – Rua dos Gusmões, 43 - Santa Ifigênia – São Paulo/SP
Horários: 20h
Informações: 11 9 8205 6159

31/03/2017 - 15:44

Conecte-se

Revista Vida Simples