Um mundo em miniatura

Série fotográfica representa com delicadeza e complexidade a relação do homem com a natureza

Débora Zanelato

Série fotográfica representa com delicadeza a relação do homem com a natureza | <i>Crédito: Areca Roe
Série fotográfica representa com delicadeza a relação do homem com a natureza | Crédito: Areca Roe

 Em um primeiro olhar, talvez as imagens da fotógrafa e artista americana Areca Roe pareçam reais, retratando belas planícies e paisagens naturais em uma interessante viagem à natureza do seu país. Mas a vista atenta logo percebe: as cenas são criações em miniatura feitas pela artista, que utiliza peles falsas para recriar montanhas, rochas e o solo. A série fotográfica de Areca O Pioneer é uma referência aos fotógrafos do final do século 19, que registravam a expansão do domínio americano pelo território. Se ao mesmo tempo as imagens geram uma sensação de beleza pelo trabalho delicado, também expõem a devastação que o homem causou. “Minha prática artística envolve o relacionamento de nossa cultura – ou sua falta – com o mundo natural. E isso é complexo: precisamos dele, reverenciamos, protegemos e também o destruímos. Mas, acima de tudo, nos separamos do mundo natural”, diz Areca, que busca, em seu trabalho, explorar como essas barreiras e desejos se manifestam em nossa cultura e sociedade. “A utilização da pele falsa também tem um objetivo: ser suave e reconfortante, ao mesmo tempo em que expõe a exploração animal”, diz. É um olhar sensível e também consistente sobre a nossa complexa relação com a natureza.
O Pioneer – Areca Roe
www.arecaroe.com

12/07/2018 - 12:30

Conecte-se

Revista Vida Simples