Abrigo de Memórias propõe reflexão ao essencial da vida

Arquiteto carioca estreia na 31ª Casa Cor SP dando à arquibancada do Jockey Club de São Paulo um platô com deques de madeira de demolição reaproveitada e uma área de jardim

Vida Simples Digital

Duda construiu quatro cabanas que representam momentos da vida: Sonho, Infância, Amigos e Família, Reflexão | <i>Crédito: Divulgação
Duda construiu quatro cabanas que representam momentos da vida: Sonho, Infância, Amigos e Família, Reflexão | Crédito: Divulgação

Em vez de apresentar uma ideia de decoração ou evidenciar uma peça de design, o arquiteto Duda Porto, com escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, estreia na 31ª Casa Cor São Paulo chamando a atenção para a importância de valorizarmos cada instante com o que é essencial, sob o lema da simplicidade e sofisticação. “É hora de nos aproximar de quem amamos e trocar experiências reais. Vamos (re)conquistar a natureza, criar um refúgio e construir memórias para a vida toda”, explica Duda. “Nossas lembranças e nossa consciência têm abrigo onde e quando a gente quiser”, completa.
  E, assim, a arquibancada do Jockey Club de São Paulo ganhou um platô com deques de madeira de demolição reaproveitada e uma área de jardim cultivado em placas modulares com sistema de irrigação por gotejamento, onde Duda construiu quatro cabanas que representam momentos da vida: Sonho, Infância, Amigos e Família, Reflexão. “O projeto Abrigo de Memórias faz pensarmos sobre a nossa relação com o tempo, a natureza e como projetamos espaços para que cada momento seja inesquecível”, explica Duda.
  Na Cabana Sonho, o objetivo é resgatar o que se almeja, refletindo sobre nossos sonhos até a realização (ou não) desses desejos. Duas placas de acrílico trazem as frases: “Cultive sonhos; Compartilhe lembranças; Realize desejos”, “Construa seu refúgio”, “Sua casa é o abrigo de suas memórias”. Já na Cabana Infância, vamos estimular o caráter infantil que existe em cada um com indagações típicas de crianças.
  Na Cabana Amigos e Família haverá uma interatividade, onde será possível escrever um recado para um amigo especial em papel com semente e pendurar na “árvore de memórias”. Além disso, será possível levar parte das sementes para casa. Após o término da mostra, todos os recados serão plantados em uma área de São Paulo (a ser definida). A última Cabana, a Reflexão, traz um fone de ouvido onde a pessoa poderá ouvir reflexões, propondo um momento de desconexão com a cidade efervescente à frente, observando um dos mais exuberantes skylines da capital.
  O espaço apresenta uma área de convívio com bancos de ipê reaproveitado, duas piras (Construflama) próximas à árvore dos recados, conferindo um ar leve em contraste à vida urbana agitada. “Vamos fazer tudo o que geralmente deixamos passar no dia a dia frenético da cidade”, conclui.

25/05/2017 - 18:10

Conecte-se

Revista Vida Simples