Casas André Luiz publicam livro de paciente com paralisia

A instituição oferece atendimento gratuito a pessoas com deficiência intelectual; um dos pacientes com paralisia cerebral escreveu um livro de poemas apenas com os olhos

80% dos casos são considerados graves e mais da metade são cadeirantes | <i>Crédito: Divulgação
80% dos casos são considerados graves e mais da metade são cadeirantes | Crédito: Divulgação

Fundado em 28 de janeiro de 1949, o Centro Espírita Casas André Luiz é uma instituição filantrópica que atende pessoas com deficiência intelectual em todos os níveis, inclusive os que resultam em deficiência física. A casa começou atendendo 15 crianças carentes em uma pequena residência em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo. A procura foi tão grande que, apenas dez anos depois, o grupo já tinha ampliado o atendimento para quatro unidades. Hoje, as quatro unidades continuam operantes e atendem cerca de 1600 pacientes.
            Na Unidade de Longa Permanência do projeto (ULP), destinada aos pacientes com maiores necessidades, 80% dos casos são considerados graves e mais da metade são cadeirantes. Entre os atendimentos oferecidos, a ONG oferece fonoaudiologia, psicologia, fisioterapia, educação física e terapia ocupacional, trabalho que resulta em mais de 195 mil unidades de atendimento médico e terapêutico por ano. Histórias marcantes de superação não faltam no local, como a de Bueno, hoje com 47 anos e paciente das Casas André Luiz desde os 7. Com paralisia total e sem conseguir falar, Bueno foi alfabetizado com o apoio de cuidadores e fisioterapeutas e realizou o sonho de escrever um livro de poemas, feito que conseguiu se comunicando apenas com os olhos. Veja fotos: 

11/05/2017 - 16:18

Conecte-se

Revista Vida Simples