Crianças criam Hotel de Lagartas para estudar metamorfose

Os insetos passavam despercebidos dentre os pezinhos que corriam pelo gramado, dificultando a formação de casulos. As crianças conseguiram resgatar 19 lagartinhas que foram acomodadas em camas de folhas e galhos secos

Letícia Gerola

Aproximadamente quinze dias depois todas haviam cumprido sua metamorfose e se transformado em lindas borboletas | <i>Crédito: Reprodução/Facebook
Aproximadamente quinze dias depois todas haviam cumprido sua metamorfose e se transformado em lindas borboletas | Crédito: Reprodução/Facebook

Entender os processos da natureza exige atenção, concentração e curiosidade. Essas competências também são indispensáveis durante as etapas de aprendizagem, principalmente na educação infantil, fase em que são construídas as primeiras hipóteses de mundo. Atentas às curiosidades e perguntas sobre as lagartas, professoras da Escola de Educação Infantil Tarsila do Amaral desenvolveram projetos para as crianças investigarem a transformação mágica da metamorfose.
  Sob a orientação da professora Inês Rinaldi, as crianças da turma do Infantil 5 Van Gogh criaram seu próprio Hotel de Lagartas. A ideia surgiu depois que elas começaram a observar que muitas apareciam esmagadas no Espaço Manacá - um local gramado, com plantas, folhas e brinquedos ecológicos. Por sua coloração, em meio ao gramado, elas passavam despercebidas dentre os pezinhos que correm de um lado para o outro.
  Preocupados com o “bem estar” das lagartas para conseguirem completar a metamorfose até tornarem-se borboletas, tiveram a ideia de coloca-las num aquário. Ao todo, as crianças conseguiram resgatar 19 lagartinhas que foram acomodadas em camas de folhas, galhos secos e muitos cuidados. Dois dias depois começaram a surgir os primeiros casulos - e as primeiras observações também.
  Aproximadamente quinze dias depois todas haviam cumprido sua metamorfose e se transformado em lindas borboletas. Muitas perguntas e curiosidades surgiram sobre como aconteciam a transformação. O grupo pesquisou sobre o que elas comem, a importância da preservação da natureza e quais as cores da lagarta utilizando-se das diferentes linguagens: artes plásticas, visuais, histórias.  

18/05/2017 - 17:31

Conecte-se

Revista Vida Simples